walmorclaudiothadeu

.

Walmor, Claudio Fajardo e eu, em frente à Biblioteca, em um longínquo 30 de agosto de 2005.

.

O Walmor Marcelino partiu na sexta-feira passada. Não chegamos a conviver a ponto de nos tornar grandes amigos, daqueles que fazem confidências e vão fundo um na alma do outro. Mas nos respeitávamos e, sempre que nos encontrávamos, sentávamos juntos e tínhamos assunto para a noite toda.

Foram algumas grandes horas, horas de indagação, inquietação e encontro. Walmor sempre foi um abnegado à Humanidade. Brigava consigo mesmo e com seus companheiros de ideais. Queria mais de todo mundo. E cobrava pra valer.  Comigo sempre foi doce, ameno e cavalheiro.

Creio que também fui assim com o Walmor e, por isso mesmo, juntos tivemos o melhor de cada um.

.

Antonio Thadeu Wojciechowski

.

.

Anúncios

~ por polacodabarreirinha em 29/09/2009.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: