tadeu1

Foto by Lina Faria

.

nazifacismo contemporâneo

.

“O grande problema das ditaduras é o poder concentrado no guarda da esquina.”

.

não, não são as bilhões de toneladas de dióxido de carbono

que um bilhão de veículos, fábricas, indústrias despejam

dia após dia na atmosfera que você respira

.

não, não são as horas irremediavelmente perdidas

que você passa num grande congestionamento

na mais cruel das solidões

.

não, não são as balas perdidas

os atropelamentos

os acidentes

os distúrbios genéticos

as milhões de pílulas que você toma

não, nada disso faz mal à saúde

.

não, não são os alimentos artificiais,

a refeição às pressas em pé num balcão qualquer

nem a imobilidade de seus músculos diante da TV

.

não, nada disso faz mal

a angústia que você sente

a neurose

o medo da violência

a correria em busca dos bens materiais

o câncer das palavras não ditas

não, nada disso te mata

única e exclusivamente

o meu cigarro é uma ameaça mortal

.

eu, só, em são paulo

vim,

vi

e perdi

a esperança de ver um dia o mundo melhor

.

não se pode mais fumar sob as marquises

nem em bares

estações

paradas de ônibus

cafundó

ou lá onde o vento faz a curva

.

fui detido na rodoviária

maltratado

ameaçado

como se a fumaça estivesse envenenando a cidade

e todos corressem perigo de vida

.

não, não era a chuva ácida que caiu durante o dia inteiro

nem o rapaz que deu 7 tiros no taxista

nem os 10 mil cachimbos acesos na crackolândia

não, nada disso afeta a vida de ninguém

.

a morte, a única culpada,

a visão amaldiçoada dos 4 cavaleiros do apocalipse,

vinha apenas do meu cigarro

aceso na chuva

no meio da rua

sob a proteção enorme do meu nariz

.

enquanto isso

me vigiavam os milhões de olhares

cheios de dedos e cassetetes de um exército camuflado

ocupando os lugares secos e quentinhos da capital

.

Antonio Thadeu Wojciechowski

.

.

.

Anúncios

~ por polacodabarreirinha em 09/10/2009.

7 Respostas to “”

  1. Espero que não culpem os gordos pela superpopulação. Senão, serei mais perseguido que polonês no cerco de Varsóvia!

  2. Hehehehe, eita nós, né, Fábio?

  3. Texto lindo Polaco; quase um Marlboro depois da foda.

  4. Valeu, Maringas. E viva os 100 anos do coxa!

  5. fodam-se fumantes

    ruga

  6. Ô Polaco (posso te chamar assim né), muito legal! ver esse treco de não poder fumar numa boa sob sua ótica (que se torna nossa pela obviedade e beleza com que a descreve).

  7. Sylvio, grande abraço. Apareça sempre. Estou em viagem, mas logo logo as coisas voltarão ao normal por aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: