eu e ale

.

Eu e meu filho Alessandro, no vale do Rio São Francisco em Pernambuco, domingo passado.

.

ao primo gosto

.

de deuses e seus mitos, esculpi minha alma,

nela incrustei palavras, flechas em meu próprio

calcanhar; a olho nu cobrei medusa e, próximo

de alcançar a glória, vi, do efeito à causa,

a trajetória vã da mortal ilusão,

que nem bem nasce e já se empedra pelo chão.

.

viver em curitiba e não ter nenhum mar

dos sete que carregam as placas tectônicas

pra lá e pra cá, em fogos e explosões atômicas.

.

morrer em curitiba, sentado no bar

à espera de uma rima inédita e, loquaz,

desafiar um deus: “desça, se for capaz!”

.

ou nem isso ou aquilo, apenas ser do mundo

uma voz entre o céu e o abismo mais profundo

.

Thadeu W

.

.

Anúncios

~ por polacodabarreirinha em 11/11/2009.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: