.

‎…

Visões da Manhã

De uma janela aberta ao dia, avisto o céu.
As últimas estrelas se escondem da luz
Que tênue, mínima, vai dando um tom pastel
Aos véus de gaze e seda que compõem um blues.
Deus do Céu!, num pequeno ramo aveludado
Um pássaro acorda uma nota, encantado.

Grãos de cristal líquido na beira das folhas
Tombam, regando o chão que bufa em vapores.
Laranja, o sol avança retirando as rolhas
Dos furos da matéria escura, pra que as cores,
Sobre um show de filigranas, levem realeza
Aos raios que partem de sua quinta grandeza.

Ventos, penteando as cabeleiras dos chorões,
Fazem dançar cortinas tal najas indus.
Eu, vestindo a fé de mil bíblias e alcorões,
Deposito no piso frio os joelhos nus
E faço, emocionado, a mim mesmo um pedido:
Nunca mais repita que o mundo está perdido!

Antonio Thadeu Wojciechowski

Anúncios

~ por polacodabarreirinha em 01/12/2011.

2 Respostas to “”

  1. Pelo Amor de Deus Thadeu! Obra prima!

  2. Sublime!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: